Artes Plásticas
A Pintura a Óleo é como um bailar suave de cores que pousam e se desmancham sobre a tela, trazendo profundidade ao que sinto.
 
Aquarela
Dedico-me à expressão surpreendente da tinta sobre papel, que nos leva a lugares não imaginados, de suavidade e silêncio.

Escultura
As mãos no barro, a modelagem intuitiva e depois a escultura nascente, que me fita, que me cala.
 
Poesia
Os temas surgem das partes quase invisíveis da vida. 
 
Psicoterapia

​Há 30 anos, psicóloga e psicoterapeuta com atuação clínica ininterrupta, inspirada e formada por pensadores como C. Jung, W.Reich, R.Toro, W.Vieira, C.Rogers.

 

 

Percebo que também na arte reside a capacidade curativa. 

Chris Braga

Minha arte desde sempre enlaçou dois temas que se expressam juntos.

Feminino e a Solitude.

 

Trato o feminino como uma dimensão infinita e profunda, que transcende às formas femininas perfeitas. O feminino está dentro do masculino, nos gestos sutis, na natureza, nas árvores, na dor, na vulnerabilidade, na composição com o masculino.

 

A solitude ou sozinhez como sempre a chamei, não se expressa apenas no fazer artístico, condição essencial para a realização da arte. Mas também se manifesta e abraça o feminino em sua complexidade.

 

Observar os gestos da Solitude e do Feminino sempre foi a atitude silenciosa.

Escrever sempre foi a experiência maior e um ato incompartilhável.

Expressar essa subjetividade na escultura, aquarela, pastel, óleo e madeira é o que exerço diariamente numa busca inalcançável, seja na arte ou no exercício amoroso da Psicoterapia.

 

Christina Queiroz, essencialmente artista e psicoterapeuta há mais de 30 anos.

 

Poeticamente, Chris Braga ou Christina Queiroz.

Minha arte desde sempre enlaçou dois temas que se expressam juntos:

Feminino e a Solitude

 

Trato o feminino como uma dimensão infinita e profunda, que transcende às formas femininas perfeitas. O feminino está dentro do masculino, nos gestos sutis, na natureza, nas árvores, na dor, na vulnerabilidade, na composição com o masculino.

 

A solitude ou sozinhez, não se expressa apenas no fazer artístico, condição essencial para a realização da arte. Mas também se manifesta e abraça o feminino em sua complexidade.

 

Observar e sentir os gestos da Solitude e do Feminino sempre foi uma atitude silenciosa.

Escrever sempre foi a experiência maior e um ato incompartilhável.

Expressar essa subjetividade na escultura, aquarela, pastel, óleo e em grupos de diálogo com mulheres é o que exerço numa busca inalcançável e inesgotável, seja na arte ou no exercício amoroso da Psicoterapia.

 

Essencialmente artista e psicoterapeuta há mais de 35 anos.

 

Poeticamente, Chris Braga ou Christina Queiroz.

Livro Poética do Nada - Chris Braga
Untitled.png

Artista plástica
A Pintura a Óleo é como um bailar suave de cores que
pousam e se desmancham sobre a tela,
trazendo profundidade ao que sinto.
Aquarelista
Dedico-me à expressão surpreendente da tinta sobre papel, que nos leva a lugares não imaginados, de suavidade e silêncio.

Escultora
As mãos no barro, a modelagem intuitiva e depois a escultura nascente, que me fita, que me cala.
Poeta
Os temas surgem das partes quase invisíveis da vida. 
Psicoterapeuta

​Há 35 anos, psicóloga e psicoterapeuta com atuação

clínica ininterrupta, inspirada e

 

formada por pensadores como

C. Jung, W.Reich, R.Toro, W.Vieira, C.Rogers.

 

Percebo que também na arte reside a capacidade curativa. 

Chris Braga